Monday, August 06, 2007

DEBATES VERSUS EMBATES


Primeiro não sei quem é o autor da imagem, apenas recebi-a por e-mail e achei-a inteligente.
Assim que adentrei ao mundo "internético" me contentava em expor minhas idéias nos meus blogs. O "MSN", é muito restritivo, e os e-mails mais seletivo.
Fui convidado para o "ORKUT".
No princípio achei " fora de série " debater idéias com outras pessoas, mas aí tive uma desgradável surpresa.
NO "orkut" não se debatem idéias, se embatem, se espinafram e se ofendem como crianças mal educadas de jardim infantil, lutando por determinado brinquedo.
Poucos são àqueles que traduzem filosoficamente suas idéias.
Apenas republicam notícias de jornais e revistas, ou opiniões de "blogs" partidários.
Ora, as pessoas são socialistas ou não, conhecendo as diretrizes filosóficas de cada conceito que adquire, não se "é" pelo simples fato de ser.
Há de ter coerência em cada significado das atitudes.
Quem acha "FIDELITO" um grande chanceler que matou talvez inocentes por uma causa, também deve defender outras ditaduras e suas mortes, simplesmente por lógica deve defender Pinochet, ou a ditadura militar brasileira.
Pois deve acreditar que "os fins justificam os meios".
Agora a moda é discutir as "vaias contra "lula"" ou as passeatas "antilula".
Esse "besteirol" é como dividir "delicados" um para mim dois para ti" e vice -versa.
NÃO SE DISCUTE OPÇÕES, MAS SIM A FALTA OU A NECESSIDADE DELAS.
Discutir se havia 2000 ou 10000 pessoas na passeata e como comparar idade de pedras.
Uma diz que tem 300 milhões de anos a outra diz que tem 200 milhões, quando neste universo a diferença é insignificante.
2000 em 200 milhões é 0,001% e 10000 é 0,005%, se fosse 100000 seria 0,05%e se fossem 1 milhão seria 0,5%, números irrisórios.
DISCUTEM A POPULARIDADE APÓS O ACIDENTE AÉREO e caos.
48% DE POPULARIDADE, mas apenas 8% da população viaja de avião e aí entre esses a IMPOPULARIDADE É DE 62% OU SEJA 1% DA POPOPULAÇÃO.
QUEM NÃO VIAJA DE AVIÃO POUCO SE IMPORTA, QUEM MORA PERTO DE AEROPORTO QUER VÊ-LO FECHADO.
Não é porque eu não utilizo algo que eu tenha que compactuar com seus malefícios se não recebo benefício nenhum.
É justamente aí que voce enxerga o verdadeiro sentido egoísta do povo brasileiro, e o porque da corrupção.
SE A IDÉIA É BOA E BENÉFICA, NÃO DEVE IMPORTAR O PARTIDO, SE RUIM E MALÉFICA, DEVEMOS SER CONTRA TAMBEM SEM SERMOS PARTIDÁRIOS, ISTO É COERÊNCIA, DEMOCRACIA E CIVILIDADE.
VOU DEIXAR O "ORKUT" DE LADO, NENHUMA COMUNIDADE SATISFAZ MEUS ANSEIOS DE MELHORAS AO PAÍS.
CANSEI DO "CANSEI".
CANSEI DO "NÃOSEI".
VOU DAR UM TEMPO AO MEU TEMPO.
ESCREVER AO VENTO É UMA LITURGIA.
AS PESSOAS NÃO PENSAM NO TODO, MAS EM GANGUES IDENTIFICADAS.
EU QUERO PARTICIPAR DE TODAS AS GANGUES E VÊ-LAS UNIDAS DEFENDENDO UMA NAÇÃO, E NÃO HIPÓCRITAS DEFENSORES APENAS DE SI MESMOS.

Tuesday, July 03, 2007

CARTA ABERTA

AO EXCELENTÍSSIMO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL
AO EXCELENTÍSSIMO PRESIDENTE DA REPÚBLICA
AO EXCELENTÍSSIMO PRESIDENTE DO SENADO
AO EXCELENTÍSSIMO PRESIDENTE DA CÂMARA LEGISLATIVA
AO NOSSO MINISTÉRIO PÚBLICO
AO NOSSO POVO
AOS NOSSOS DEPUTADOS E SENADORES,
AOS NOSSOS POLÍTICOS EM GERAL

Há duas famílias distintas no direito, o “Common-law” de origem anglo-saxônica, e o continental ou ”Romano" de origem romano-germânica.
Enquanto o primeiro julga com base nas decisões anteriores, e nos próprios costumes do povo, o segundo aplica a lei.

No Brasil acabamos de inventar a terceira família do direito, o direito "DO MANO". Julga-se a favor de um critério do interesse público ou do interesse privado, da qualidade dos manos, da intervenção do Estado ou de outros entes públicos na relação jurídica e na ordem e criteriosamente na posição dos manos, "ius imperii" (poder de império) sem a paridade entre os "manos" na relação jurídica.

Nós funcionários da VARIG somos exemplos vivos, em fase de extinção, do interesse público e privado no fechamento da empresa, das intervenções do estado e de outros órgãos governamentais em seu fechamento, a não punição de envolvidos, e da completa disparidade da relação jurídica com os funcionários da empresa liquidada.

Entregaram a empresa aos manos, deixando mais de 10000 famílias ao vento do dissabor, sem receber verbas rescisórias, direito garantido no âmago da lei, vilipendiaram o instituto de pensão ao rigor da mesma.
Eximem-se culpados, eles simplesmente não existem.
Quem rouba um prato de comida é punido com o rigor da lei, quem rouba os pratos de alimentação de várias famílias, que pouparam durante mais de 20 anos, o direito explicativo, o direito da posição, o direito da paridade dos direitos.
Quem rouba um prato de comida tem seu maior direito violado, a fome, o desemprego, garantidos na constituição, mas ela não é para o povo, ela não é pública, ela defende o interesse dos manos.

O governo exige o sacrifício do povo, mas seus três poderes fogem do sacrifício com salários 50 vezes maiores que o mínimo nacional, é verbas complementares que chegam a alguns postos a 500 salários mínimos. Com aposentadorias magistrais sustentadas pelo povo exaurido e minguado de recursos.
A máquina pública incha e o povo sustenta, quando o leite secar, muitos abandonaram o navio antes do naufrágio com cantas bancárias polpudas em algum reles país do caribe. Valores como família, honestidade são desprezados, cada vez mais aumentam as falcatruas contra a previdência, é o povo tentando ser um "mano", tentando encontrar recursos contra a fome e o desemprego.

Dos 7000 aposentados do AERUS 90% deles estão com mais de 50 anos, com nomes na serasa, no SPC, devendo ao Imposto de renda, por motivos conhecidos da intervenção do estado na economia privada, causando prejuízos no mínimo a 50000 pessoas.

Mais uma vez ficam impunes os manos, sobra aos pensionistas e funcionários a punição.
Somente seremos um grande país no dia em que os interesses do povo forem maiores que o direito dos legisladores.
Enquanto a lei discriminar as classes, protegendo somente aos que legislam sobre elas, nosso direito não é Romano ou Common-law é o direito dos protegidos da lei, dos irmãos de posição e de conluio, em termos gaúchos, o direito dos MANOS.

Friday, July 07, 2006

A FALENCIA DO ESTADO, DA ÉTICA E DO DIREITO

A FALENCIA DO ESTADO, DA ÉTICA E DO DIREITO

Afora nossas desavenças eclesiásticas, políticas e ético morais, todo e qualquer pensamento refere-se ao tempo presente, aquele que ora vivemos.
Nietzsche, Filósofo alemão em seu livro [1844-1900] (Para além do bem e do mal) pergunta quantos Séculos precisam os espíritos para ser Compreendido?
Os maiores acontecimentos e os maiores pensamentos, mas os maiores pensamentos são os maiores acontecimentos, são os que mais tarde se compreendem:
as gerações que lhes são contemporâneas não vivem esses acontecimentos, passam por eles.
Acontece aqui algo de análogo ao que se observa no domínio dos astros.
A luz das estrelas mais distantes chega mais tarde aos homens; e antes da sua chegada, os homens negam que ali existam estrelas.
Aí está também uma medida, um meio de criar uma hierarquia e uma etiqueta necessárias: para o espírito e para a estrela.
Ele anteviu os acontecimentos políticos da era Stalinista sem vivê-los.
A diminuição das forças armadas, o descrédito das forças públicas, a formação de milícias dos sem trabalho e dos sem terra, a degradação do povo, a ingerência do estado, o aumento da máquina pública, a propaganda enganosa feita pelos detentores da mídia, a revolução social, a privação da liberdade da sociedade e finalmente a falência do estado.
Os partidos políticos brasileiros sabem disso, nós procuramos não saber, mas o PCC de “Marcola” sabe, o MST e outros tantos sabem.
O que leva Hugo Chaves a armar poderosamente o povo venezuelano?
Seria o Brasil um alvo deste novo modelo “estalinista” produzido em Caracas?
Quer Chaves defender-se de uma possível agressão americana?
Sobre inimigos Nietszche também emite uma citação em seu livro ( Assim falava Zaratustra).
Escolhe Inimigos Que Te Mereçam Gosto dos valentes; mas não basta bater a torto e a direito; é preciso saber ainda no que se bate. E muitas vezes há mais coragem em se conter e passar adiante, a fim de se reservar para um adversário mais digno.
Tende apenas inimigos dignos de ódio, e não inimigos desprezíveis; é necessário que possais estar orgulhosos dos vossos inimigos; já vos ensinei isso.
É necessário reservardes-vos para um adversário mais digno, meus amigos; por isso tereis de passar por cima de muitas ofensas, - passar por cima de muita canalha que vos massacrará com as palavras povo e nação.
Livrai o vosso olhar de se misturar às suas contestações. É um matagal de direitos e de abusos. Ter de considerá-los irrita. Lançar aí os olhos - atirar-se para a confusão - é a mesma coisa; ide-vos pois para os bosques e deixai dormir a vossa espada!
Segui os caminhos que vos pertencem. E deixai povos e nações seguirem os seus escuros caminhos, na verdade, nos quais não brilha uma única esperança!
Nós somos eternos aprendizes sem eternidade.
Com a força do seu olhar intelectual e da sua penetração espiritual cresce a distância e, de certo modo, o espaço que circunda o homem: o seu mundo torna-se mais profundo, avistam-se continuamente estrelas novas, imagens novas e novos enigmas. Talvez tudo aquilo em que o olhar do espírito exercitou a sua sagacidade e profundeza tenha sido apenas um pretexto para este exercício, um jogo e uma criancice e infantilidade. E talvez um dia os conceitos mais solenes, os que provocaram maiores lutas e maiores sofrimentos, os conceitos de "Deus" e do "pecado", não signifiquem, para nós, mais do que um brinquedo e um desporto de criança significam para um velho, - e talvez o "velho homem" tenha, então, necessidade de um outro brinquedo ainda e de um outro desgosto, - por continuar a ser muito criança, eterna criança!
Friedrich Nietzsche (Para Além de Bem e Mal)
O legado da obra de Nietzsche foi e continua sendo ainda hoje de difícil e contraditória compreensão.
Assim, há os que, ainda hoje, associam suas idéias ao Niilismo (redução ao nada), defendendo que para Nietzsche: A moral não tinham importância e os valores morais qualquer validade, só são úteis ou inúteis consoante a situação.
A verdade não tem importância; verdades indubitáveis, objetivas e eternas não são reconhecíveis.
A verdade é sempre subjetiva; Se Deus morrer, não existe qualquer instância superior ou eterna.
O Homem depende apenas de si mesmo.
O eterno retorno do mesmo.
A história não é finalista, não há progresso nem objetivo.

Outros, entretanto, não pensam que Nietzsche seja um autor do Niilismo, mas ao contrário um crítico do niilismo.
Não deixando escapar de seu duro martelo seu grande mestre Schopenhauer nem seu grande amigo Wagner, procurou denunciar todas as formas de renúncia da existência e da vontade.
É esta a concepção fundamental de sua obra Zaratustra, a eterna, suprema afirmação e confirmação da vida.
O eterno retorno significa o trágico-dionisíaco dizer sim à vida, em sua plenitude e globalidade.(
Fonte:wikipedia.org )

Wednesday, June 28, 2006

FILOSOFIA DE VASO SANITÁRIO

Hoje estou naqueles dias que é uma merda.
E quando estou assim escrevo qualquer bosta para espairecer minha mente, e não retornar aos que me são próximos, todo o meu estresse, indignação e raiva, que aflora no repente do intimo. Na verdade eu queria escrever que estou em um dia que é “foda” e que queria escrever qualquer “porra”.
Ficamos a ouvir lamúrias de cobrança, ora de um lado, vice-versa, ora de outro, versos mal feitos, e aqueles e-mails religiosos, cheio de mensagens de esperança, salvação da alma, e outras querelas de significado “murrinha”, ou “badalhoca (pedaços de fezes que papel higiênico não tira) verbal”.

Ghandi foi um maldito hipócrita, viveu no país mais faminto do mundo, maior criador de gado do mundo, terceiro maior produtor de grãos do mundo, dividido em castas onde 73% da população não possui direitos, somente deveres, com armas de destruição de massa, tudo por motivos religiosos, racistas e ignorâncias pessoais.
Porém não podemos desacreditar seu dom intelectual de escrever e pensar.
Ghandi escreveu:
“Acreditar em algo e não o viver é desonesto”.
Como dizia meu avo: “gran puta que pariu”
Kant nasceu na Prússia Oriental lá pelos idos de 1750, obrigado a freqüentar a religião luterana escreve essa pérola abaixo:
“O coração humano recusa-se a acreditar num universo sem uma finalidade”.
Estamos no século 21, quase 300 anos adiante de Kant, de onde viria tamanha sapiência, ou seria uma notória ignorância, ou nós somos superiores e não sabemos, ou somos inferiores e estamos satisfeitos com isso.
S. Tomás de Aquino nasceu em 1224 e também é considerado filósofo.
Vejam seu pensamento sobre “DEUS”:
“É impossível proceder ao infinito na série dos seres que se geram sucessivamente. Deve-se admitir, por isso, que existe um ser necessário que tenha em si toda a razão de sua existência, e do qual procedam todos os outros seres. A este chamamos Deus”.
Eu diria que somos descendentes da ameba, só para contrariar os preceitos teológicos, para manifestar minha raiva, com esse “DEUS” que pode e não faz nada, se não pode não existe, se não quer contraria qualquer lógica de sua existência.
Vivemos no país da maldade, da adversidade onde só os “filhos da puta” tem felicidade e esperança, tanta é que o próprio demônio sente inveja de suas maldades e diabruras.
Qual seriam seus castigos?
A vida eterna no inferno?
“Puta” merda, e eu que vivo no inferno ganharei a vida eterna no céu.
Isso para mim é uma alucinação, uma lavagem cerebral para que essas pústulas sociais continuem felizes e prósperos enquanto decentes e trabalhadores passam fome.
O pior de toda essa merda é que nós sustentamos tudo isso.
Aquino é santo, Ghandi só não é porque não era católico.
Compra-se uma casa, tenho que ter a escritura. Compra-se uma TV quero nota fiscal e garantia, se faço empréstimo tenho que ter avalistas, para acreditar em “DEUS” tenho que ter fé.
Desculpem-me todos, pela verborragia, por ser prolixo, ateu, ou qualquer outra merda.
“Puta que me pariu eu estou fudido”
Espero que vocês estejam bem.
Bom dia
roccha

Monday, June 26, 2006

EDUCAR E ALFABETIZAR

EDUCAR e ALFABETIZAR.

EDUCAR é despertar as aptidões naturais do indivíduo segundo os padrões ideais, éticos e morais de determinada sociedade, aprimorando-lhes as faculdades físicas e mentais, cultivando o espírito. Sinônimos de educar são: instruir, ensinar, domesticar, amestrar e adestrar.
ALFABETIZAR é ensinar a ler e a escrever.
Até um animal pode ser ensinado a reconhecer letras e números, formar pequenas palavras, alguns deles pronunciam pequenos textos, tudo ao custo de muito adestramento, castigos e prêmios, porém jamais terão inteligência suficiente para ler e escrever expressando suas vontades e idéias.
O homem precisa ser alfabetizado, esse é um dativo (direito dado) constitucional para produzir homens inteligentes e sábios a fim de construir um futuro próspero à comunidade.
É difícil discutir a idade certa para alguém se alfabetizar, alguns conseguem ler e escrever sozinhos, pela necessidade, pelo auto-aprendizado. O homem é inteligente isso nos diferencia no mundo dos animais. Poderíamos dizer que um autodidata se tivesse acesso à alfabetização na infância teria sido talvez um grande escritor ou cientista.
EDUCAR é adestramento, ensinamento, domesticação, qualquer um pode ser alfabetizado, mas seria ele educado?
Quando criamos nossos filhos e lhes presenteamos pelos seus sucessos, ou lhes prometemos presentes se obtiverem sucessos, não estaríamos adestrando nossos filhos como um animal, que é indiferente ao aprendizado e tem como objetivo somente o prêmio?
Quando criamos nossos filhos e lhes castigamos pelos insucessos também não estaríamos cometendo o mesmo erro?
EDUCAÇÃO vem de cima para baixo, pais educados possuem filhos educados.
É muito difícil dizer qual o caminho correto para educar uma criança. Devemos castigar com benevolência e premiar com indulgência. A severidade dos castigos e a benção dos prêmios são prejudicais a educação.
A alfabetização deve ser um objetivo a ser alcançado.
A educação um objetivo obrigatório, deve ser imposta, copiada. Ter seus valores reconhecidos e praticados.
Não é preciso dizer que políticos corruptos produzem empresários corruptos, que por sua vez têm empregados corruptos, que são pais e produzem igualmente filhos corruptos, um círculo pernicioso e viciado.
Como não ser corrupto num país de corruptos?
A corrupção é telúrica no Brasil.
A educação de um adulto exige leis rigorosas, castigos pecuniários, em alguns casos privação de suas liberdades.
A educação de uma criança exige APENAS exemplos éticos e morais.
Tem uma frase que exemplifica a educação de um filho.
Meu filho não tem problemas, eis aí pais os seus verdadeiros problemas.
Porem, quando você não dá a mínima aos problemas, e seu filho é um tudo pode e tudo faz, você se torna um problema para a comunidade.
Cedo ou tarde você levará viandas ao presídio ou fará uma visita ao IML para reconhecimento.
PAIS DÊEM BONS EXEMPLOS A SEUS FILHOS, SUAS RECOMPENSAS SERÃO MARAVILHOSAS.
Para começar a partir de hoje, tratem bem seus pais, que seus filhos assim o farão.
Vsroccha

Tuesday, May 30, 2006

DEMOCRACIA

Como não sou jornalista, apenas um internauta que escreve o que pensa num singelo blog chamado "Anti-socialismo" é o lugar onde escrevo sobre democracia esta singela mulher, que é considerada como prostituta a serviço desses proxenetas que infestam o congresso deles porque há muito tempo deixou de ser nacional.

Fere abertamente a constituição termos estados ditos pobres com população inferior a 1 milhão de habitantes colocarem 8 deputados federais e 3 senadores, e o maior estado da nação (SP) coloca 70 onde a proporção de representatividade fica em 60000 habitantes por deputado no Acre, e 500000 habitantes por deputado em São Paulo. Por isso a corrupção se acentua nos estados pobres e diminui nos estados ricos. Nos EUA são 2 senadores por estado e 1 deputado para cada 700000 habitantes, lei religiosamente cumprida. Lá, seus representantes não têm todas as mordomias que possuem os nossos e os funcionários dos deputados são empregados cedidos pela câmara de representantes. Lá também não existem deputados suplentes, e se um deputado morrer ou abrir mão do cargo para ser ministro, sua vaga fica aberta até as próximas eleições, um erro que lhe custaria sua reeleição, e que em quase toda a sua totalidade os representantes não fazem. Nos EUA, em sua maioria os ministros são profissionais de carreira com graduação em áreas especificas de sua pasta.
Nosso regime é socialista desde os tempos do império, e nossa economia sempre foi e será um capitalismo selvagem. Haja vista que o primeiro doleiro oficial foi instituído pelo próprio governo quando uma lei aprovada nos primórdios do império (1860) fez com que a única moeda circulante fosse os "reis" e que as contas em moeda estrangeira só poderiam ser pagas com moeda estrangeira comprada no banco oficial, na época o nosso brasilianíssimo Barão de Mauá ficou milionário e tornou-se o primeiro agiota brasileiro oficial, e legal.
Não sou petista, psdebista ou qualquer partido, sou brasileiro.
Enquanto não enxugarmos a máquina administrativa, enquanto não tivermos o voto proporcional e distrital, enquanto não protegermos e subsidiarmos a economia primária, enquanto não protegermos a economia secundária, enquanto não investirmos na prospecção científica e continuarmos a importar tecnologia sem capitalizar a economia terciária, ficaremos onde estamos, parados na estação vendo o trem passar.
Nosso governo é cabide de empregos dos amigos e parentes de nossos representantes, a tal de estabilidade do funcionário público é uma afronta constitucional aos direitos dos trabalhadores, onde não se justifica escrever direitos iguais.
Nossa imprensa não é corrupta, ela é velada, selada e silenciosa.
Nossa dívida externa é pagável e ficamos falando em seus exorbitantes juros de 6% ao ano e da exploração dos países desses créditos, enquanto isso em dezembro nossa dívida interna extrapolou 1 trilhão de dólares com juros de 19% ao ano onde qualquer aluno secundarista pode calcular como impagável, e ninguém fala disso.
Brasília é a nossa Valáquia onde nossos condes Dráculas colocam seus zumbis a sugarem o sangue de nossos cidadãos.
Revolução não seria uma palavra de ordem já que estamos em estado de sítio há muitos anos, pois temos horário de recolher, programados por facções criminosas e temos que defender armados nosso direito à propriedade. Foi se o tempo dos Farrapos e da revolução de Trinta. Hoje vivemos o tempo do PCC e do MST.
A Rússia, Cuba e a China não tiveram revoluções culturais, os mecenas políticos através do esporte e da cultura esconderam do povo suas verdadeiras finalidades.
Precisamos de educação, não alfabetização porque o analfabeto pode ser educado e o instruído um ser virulento sem ética e moral.

Se isso é socialismo democrático, vivas ao neoliberalismo imperialista, se isso é democracia vivas ao socialismo. A única coisa que tenho plena certeza e que desse vaso sanitário só sai merda e por mais que acreditamos em um futuro promissor, com estes políticos que temos só vamos trocar o vaso, aquilo que vem dentro é nossa esperança.